Zâmbia declara catástrofe nacional devido à seca causada pelo El Niño

Zâmbia declara catástrofe nacional devido à seca causada pelo El Niño

O Presidente da Zâmbia, Hakainde Hichilema, declarou, esta quinta-feira, que o país está sob uma catástrofe nacional pela seca que vive, devido ao fenómeno El Niño, que devastou a agricultura do país.

Hakainde Hichilema explicou que o sector agrícola foi devastado pela falta de chuvas e que mais de um milhão de famílias tinham sido afectadas.

“Cerca da metade da área cultivada foi destruída”, disse o Presidente num discurso à nação, referindo ainda que “esta seca prolongada causou uma catástrofe nacional”.

O país da África Austral, que faz fronteira com Moçambique, está sem precipitação há cinco semanas, numa altura em que os agricultores mais precisam dela.

Prevê-se que a seca se prolongue até Março, por isso Hichilema apelou à ajuda internacional.

“A destruição causada por este período prolongado de seca é imensa”, declarou.

Segundo o chefe de Estado, a crise exacerbada pelas alterações climáticas e pelo fenómeno El Niño está a ameaçar a segurança alimentar, bem como o abastecimento de água e energia, uma vez que a Zâmbia está fortemente dependente da hidroeletricidade.

O Presidente assegurou que será disponibilizada ajuda humanitária para garantir que as pessoas não passem fome e que o Governo está a considerar a importação de mais eletricidade e o racionamento de energia.

O El Niño, que reapareceu em meados de 2023, provoca, geralmente, um aumento das temperaturas globais durante um ano.

Actualmente, está a provocar um calor recorde e incêndios em todo o mundo. (Angola Press)

Partilhar este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.