Três artistas moçambicanos apresentam coreografia conjunta em Lisboa

Três artistas moçambicanos apresentam coreografia conjunta em Lisboa

Os artistas moçambicanos Vasco Sitoe, Francisca Mirine E Leia Mabasso vão apresentar, esta sexta-feira, em Lisboa, Portugal, um trabalho coreográfico conjunto, desenvolvido no o âmbito do programa “Itinerários”.

Uma nota recebida na nossa redacção refere que se trata de uma coreografia de “ocultação e revelação”, denominado Identidade Oculta.

O trabalho foi desenvolvido durante quatro semanas de residência, entre Deltebre (Espanha), Lisboa e Maputo (Moçambique).

É a partir desse gesto duplo de encobrir e de fazer aparecer (e de nos dar a ver) os seus corpos, as suas biografias e as suas opiniões, e o contexto social e político em que vivem, que pensam a relação entre arte, tradição e poder.

Os EVC e o Camões – Centro Cultural Português em Maputo dão continuidade à programação conjunta iniciada em 2021, desenvolvendo vários programas e iniciativas que estabelecem um contacto entre Lisboa e Maputo.

Itinerários integra esta programação conjunta, estabelece pontes entre os dois países e possibilita a circulação e internacionalização da dança.

Esta edição conta com a mediação de Edna Jaime, David Marques e também o apoio do L’Obrador, em Deltebre, e do Festival Kinani e da Converge +, em Maputo.

Partilhar este artigo

Deixe uma resposta