Renamo submete queixa-crime contra comandante-geral da PRM

Renamo submete queixa-crime contra comandante-geral da PRM

O partido Renamo submeteu, esta segunda-feira, uma queixa-crime à Procuradoria-Geral da República contra o comandante-geral da PRM.

O cabeça-de-lista da Renamo na autarquia da cidade de Maputo, Venâncio Mondlane acusa Bernardino Rafael de uso excessivo da força durante o processo eleitoral e exige responsabilização.

Entre as acusações, segundo o jornal “O País”, constam do documento apresentado ao Ministério Público o uso excessivo da força durante todo o processo eleitoral e a violação dos direitos humanos.

“Nós viemos submeter uma queixa-crime contra o comandante-geral da polícia, Bernardino Rafael, por todos os atropelos à lei, a violação dos direitos humanos, o uso excessivo da força, e desproporcional, durante a campanha, no dia da votação e após o processo na cidade de Maputo, na Matola, em Quelimane, Angoche, Nacala Porto e Chiúre, que até envolveu o uso de balas verdadeiras que resultaram em morte. Todos esses aspectos constam na queixa-crime e queremos a responsabilização”, disse Venâncio Mondlane.

Entretanto, Venâncio Mondlane descredibilizou ainda os resultados divulgados pelo Conselho Constitucional (CC) e disse que vai recorrer para a anulação do acórdão.

“O acórdão emitido pelo CC tem muitas omissões e imperfeições, além de ilegalidades, mas, numa primeira fase, nós pedimos que o órgão clarifique algumas questões”.

O cabeça-de-lista da Renamo diz que o seu partido não se vai calar até que seja reposto aquilo que considera a verdade e justiça eleitoral.

Partilhar este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.