Pediatria do HCM reforçada com novos equipamentos resultante de venda de obra artística

Pediatria do HCM reforçada com novos equipamentos resultante de venda de obra artística

O Standard Bank, em parceria com os estudantes do Digital Frontiers Institute (DFI), em Maputo, ofereceu, quinta-feira, 21 de Dezembro, ao Serviço Hemato-Oncologia, quatro máquinas infusoras, uma geleira, uma chaleira industrial, um sofá e cadeiras de espera.

A doação resulta da venda de um quadro, pintado pelos participantes da 10ª reunião da Alumni Comunidade Prática do Curso de Gender Equality Changemakers (GEC) do DFI, realizada, em Maputo, tendo o valor da obra, adquirida pelo Standard Bank, revertido a favor do Serviço Hemato-Oncologia da Pediatria do HCM.

Segundo Esselina Macome, co-facilitadora do curso de GEC participaram, igualmente, três artistas, entre as quais a artista plástica Chica Sales, que trouxe um quadro, onde todos os participantes pintaram, no decurso do encontro.

“Depois se decidiu vender a obra. Inicialmente, queríamos oferecer e o Standard Bank predispôs-se a adquirí-lo, tendo ficado decidido que o valor resultante reverteria a favor da pediatria, em especial das crianças da oncologia”, disse, sublinhando que ver crianças a padecer de cancro “choca o coração de qualquer pessoa”.

Abordado momentos após proceder à entrega do donativo, Alfredo Mucavela, director de Marketing e Comunicação do Standard Bank explicou que o banco decidiu adquirir o referido quadro, sob a condição de o valor de aquisição reverter a favor de uma instituição social que necessite de ajuda.

Na ocasião, segundo Alfredo Mucavela, a instituição escolhida foi o departamento de oncologia da pediatria do HCM:

“Deste modo, pedimos para que nos fornecessem uma lista de necessidades prementes do serviço, com base na qual se fez a aquisição de sofá, bancos de espera, chaleira, geleira e de máquinas de infusão, estas últimas a serem entregues oportunamente”, referiu.

Disse ainda acreditar que a oferta vai ajudar a suprir as necessidades do hospital, particularmente o Serviço de Oncologia Pediátrica do Hospital Central de Maputo, minimizando, desta forma, o sofrimento das crianças que padecem de cancro.

Faizana Amod, médica Hemato-Oncologista Pediatra e directora do Serviço de Hemato – Oncologia Pediátrica do HCM, disse que o gesto do Standard bank constitui uma comparticipação directa no tratamento das crianças que padecem de cancro em tratamento no maior hospital do País:

“O facto de o HCM poder receber apoio de outras instituições em materiais para complementar o tratamento de menores com cancro faz com que a qualidade do atendimento prestado seja ainda melhor”, concluiu a médica.

Partilhar este artigo

Deixe uma resposta