ONU afirma ser o momento do recomeço do turismo

ONU afirma ser o momento do recomeço do turismo

O crescimento inclusivo é o tema do Dia Mundial do Turismo 2021, celebrado esta segunda-feira, 27 de setembro. Sabe-se que sector foi um dos mais atingidos pelos impactos da Covid-19

Para as Nações Unidas, a retomada do turismo ajudará na recuperação e no crescimento global. O secretário-geral da ONU aproveita a data para reconhecer o poder da atividade para o desenvolvimento sustentável e inclusivo.  

Segundo António Guterres, entre janeiro e maio deste ano, as chegadas de turistas internacionais caíram 95% em várias partes do mundo. 

Guterres refere que de acordo com as projecções, o sector irá gerar perdas de mais de 4 trilhões de USD para o PIB Global até o fim do ano.

O chefe da ONU diz tratar-se de um “enorme choque para as economias desenvolvidas” e de “uma emergência para as nações em desenvolvimento” 

Mudança climática é outro factor que impacta o turismo de forma negative, principalmente no caso das Ilhas em Desenvolvimento. António Guterres lembra que o turismo representa cerca de 30% da atividade económica nesses países. 

É por via disso que Guterres defende ser o momento de “repensar, transformar e recomeçar o turismo com segurança”. O chefe da ONU afirma que o turismo cria empregos e ajuda a construir sociedades resilientes, inclusivas e sustentáveis.

Guterres sugere mais investimentos no turismo verde, especialmente quando os transportes marítimos e aéreos estão entre os sectores que mais emitem gases poluentes. 

O secretário-geral diz ser essencial uma mudança que leve à neutralidade de carbono.  

Por seu torno, o secretário-geral da Organização Mundial do Turismo, OMT, Zurab Pololikashvili, na sua mensagem destacou que “o desejo humano de viajar e de explorar é universal, e por isso, o turismo precisa estar aberto para que todos possam aproveitar”. Zurab Pololikashvili afirma que o crescimento do sector gera benefícios em todos os níveis, desde a maior companhia aérea até ao menor dos pequenos negócios. 

Partilhar este artigo