Moçambique vai importar gás doméstico todo o próximo ano

Moçambique vai importar gás doméstico todo o próximo ano

A Importadora Moçambicana de Petróleos (IMOPETRO) vai importar Gás de Petróleo Liquefeito (GPL) durante todo o próximo ano. Esta nova medida (importar por 12 meses e não seis) visa incrementar as quantidades de gás doméstico para o consumo interno.

Essa posição tem que ver com as dificuldades que a IMOPETRO enfrentava para seleccionar fornecedores que pudessem fornecer o produto por seis meses.

“Não estávamos a conseguir atrair o número suficiente de fornecedores em concursos de seis meses. E, quando passamos para 12 meses, a coisa mudou”, explicou uma fonte da IMOPETRO, ciada pela Cartamz.

Os preços de importação do GPL baixaram consideravelmente. Isso vai-se reflectir no bolso do consumidor a partir de Janeiro próximo, quando entrar em vigor o novo contrato.

“Os preços do transporte baixaram relativamente ao concurso anterior porque nós saímos de 165 dólares por tonelada para 150 dólares. Portanto, temos aqui um ganho de mais ou menos nove porcento”, explicou a fonte.

A nova estratégia é adoptada num período em que o país expandiu o nível de armazenamento do GPL em mais três mil toneladas.

A IMOPETRO adjudicou o fornecimento de GPL à GEOGAS – actual fornecedora –, após esta ganhar o último concurso alegadamente por ser uma empresa preparada em termos estruturais e logísticos.

A GEOGAS tem depósitos em Zanzibar e tem navios próprios para o fornecimento de GPL.

Partilhar este artigo