Mercado de criptomoedas continua a cair pressionado por proibições do governo chinês

Mercado de criptomoedas continua a cair pressionado por proibições do governo chinês

Depois de o governo chinês anunciar que iria intensificar os esforços para erradicar a mineração de criptomoedas, o mercado de tokens caiu vertiginosamente, incluindo a bitcoin, numa altura em que as moedas virtuais levantam preocupações relativamente ao seu impacto ambiental.

A informação de Pequim apanhou muitos investidores de surpresa, dado que é a segunda maior economia do mundo a atacar um negócio, no seu território, correspondente a 70% do fornecimento global de criptomoedas, segundo a “Reuters”.

‘Mineiros’ de criptomoedas, incluindo HashCow e a BTC.TOP, pararam todas ou parte das suas operações na China.

Um comité do conselho de Estado, liderado pelo vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, justificou a medida como “parte dos esforços para evitar riscos financeiros”.

Esta foi a primeira vez que o gabinete da China teve como foco a mineração de moeda virtual. Consequentemente, a bolsa de criptomoedas Huobi suspendeu esta segunda-feira a mineração de criptomoedas e alguns serviços comerciais para novos clientes da China continental, acrescentando que, em vez disso, concentrar-se-á em negócios no estrangeiro.

“A mineração de criptomoedas consome muita energia, o que vai contra as metas de neutralidade de carbono da China”, disse Chen Jiahe, director de investimentos da Novem Arcae Technologies, com sede em Pequim. O “ataque” também faz parte do esforço acelerado da China para conter o comércio de criptomoedas especulativas, acrescentou Jiahe.

Perante esta decisão, a bitcoin está agora 50% abaixo do seu máximo histórico. Caiu até 17% no domingo, antes de reduzir algumas perdas. Por sua vez, o Ethereum caiu para mínimos de dois meses no domingo, 60% abaixo de um pico recorde atingido apenas 12 dias atrás.

A proteção ao investidor e a lavagem de dinheiro são preocupações específicas dos reguladores financeiros globais que estão a lutar para decidir se e como devem regular a indústria de criptomoedas. O último abalo nas moedas digitais também decorre de um escrutínio mais rígido nos Estados Unidos. Na quinta-feira passada, o presidente da Reserva Federal dos EUA, Jerome Powell, disse que os tokens representam “riscos para a estabilidade financeira e indicam que uma maior regulamentação da moeda eletrónica cada vez mais popular pode ser necessária”.

Partilhar este artigo

Deixe uma resposta