Medalhas olímpicas de Tóquio 2020 foram feitas de smartphones e computadores antigos

Medalhas olímpicas de Tóquio 2020 foram feitas de smartphones e computadores antigos

Estes Jogos Olímpicos Tóquio 2020 mostraram algumas particularidades preparadas pela organização japonesa. Das camas feitas de papelão, passando pela tocha olímpica fabricada com resíduos de alumínio, chegamos às medalhas produzidas com a reciclagem de dispositivos tecnológicos.

Segundo o portal Sapo, a população do Japão ajudou a reciclar smartphones e computadores para produzir as medalhas olímpicas.

Medalha dos Jogos Olímpicos tem “partes” de smartphones e computadores

Os atletas que sobem ao pódio, que por sinal é feito de resíduos plásticos, recebem as medalhas. No pescoço dos 3 primeiros classificados é colocado um “prémio”, algo que todos ambicionam.

A medalha olímpica é, nestas olimpíadas, ainda mais especial. O fabrico destas medalhas partiu de um projeto que reciclou dispositivos eletrónicos antigos, como smartphones e portáteis. Assim, com este material reaproveitado, foi possível produzir as medalhas olímpicas que estão a ser entregues nos Jogos de Tóquio 2020.

Para o povo do Japão, o projeto ofereceu uma oportunidade única de participar dos Jogos.

“A campanha convocou o público a doar dispositivos electrónicos obsoletos para o projecto. Agradecemos a cooperação de todos”, disse o porta-voz do Toquio 2020, Hitomi Kamizawa em comunicado.

O projecto aproveitou o facto de que milhões de metais preciosos, como ouro e prata, que são usados ​​em dispositivos electrónicos, serem descartados anualmente em todo o mundo.

Isto resulta dos hábitos das pessoas deitarem fora ou queimarem dispositivos, em vez de os depositarem nos sítios certos para serem reciclados.

Então, houve um esforço nacional durante dois anos no Japão para recolher material reciclado suficiente para produzir cerca de 5.000 medalhas de bronze, prata e ouro para os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020.

Cerca de 90% das cidades, vilas e aldeias japonesas participaram criando locais de recolha de doações, onde centenas de milhares de cidadãos japoneses doaram os seus dispositivos electrónicos antigos.

A campanha de reciclagem produziu 32 quilos de ouro, 3 493 quilos de prata e 2 200 quilo de bronze. Tudo a partir de quase 80 toneladas de pequenos dispositivos electrónicos, como telefones e computadores portáteis antigos.

Partilhar este artigo