Mali e Níger revogam acordos fiscais com a França

Mali e Níger revogam acordos fiscais com a França

O Mali e Níger revogaram dois tratados de âmbito fiscal assinados com a França, antiga potência colonizadora, disseram, terça-feira, seus governos em comunicado.

A declaração revogou um acordo com a França de 1972 que pretendia evitar a dupla tributação e “estabelecer regras de assistência recíproca” em diversas questões fiscais. O outro acordo tinha objectivos semelhantes, avançou a Reuters.

Os dois governos acusaram a França de manter uma “atitude hostil persistente” contra si, algo que, afirmam, contraria o espírito de cooperação internacional e amizade que deveria presidir à assinatura dos tratados fiscais.

Ambos os governos disseram que as convenções causam perdas consideráveis para os seus países, pelo que decidiram pôr-lhes fim, num prazo de três meses, de modo a “preservar os interesses maiores dos malianos e dos nigerinos”.

Ademais, a persistente atitude da França contra os dois Estados somou-se ao carácter desequilibrado destes acordos, causando um défice considerável para o Mali e o Níger”, refere um documento partilhado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros do Mali, nas redes sociais.

Partilhar este artigo

Deixe uma resposta