Já esta no país material de transporte de energia para a linha Temane/Maputo

Já esta no país material de transporte de energia para a linha Temane/Maputo

Um total de 168 contentores com materiais para a construção da linha de transmissão de energia entre Temane, em Inhambane e Matalane, em Maputo, já está no país, naquela que é uma das etapas importantes na mobilização dos equipamentos.

Adriano Jonas, director do projecto de Construção da Linha Temane- Maputo, precisou que dentre os equipamentos contentorizados estão isoladores, condutores e torres metálicas para a energia de alta tensão. As obras de montagem da infra-estrutura da linha inclui três novas subestações em Vilankulo, Inhambane; Chibuto, em Gaza; e Matalane, em Maputo.

Está ainda prevista a ampliação da de Maputo, localizada em Mavoco, distrito Boane, onde a linha desagua. A construção da linha de transmissão Temane-Maputo, com 563 quilómetros de extensão a 400 quilo volts, foi adjudicada à KEC Internacional Limited, firma sediada na Índia. O empreiteiro ganhou entre 11 concorrentes da Índia, China, Espanha, Portugal, Arábia Saudita e uma representação nacional de uma firma chinesa.

O projecto da linha Temane- Maputo está intrinsecamente ligado ao da construção da Central Térmica de Temane, que vai gerar 450 megawatts de electricidade, a partir do gás natural extraído na zona pela petroquímica Sasol.

Da parte do Governo, os dois projectos receberam luz verde, a 23 de Março, data em que o Conselho de Ministros aprovou a concessão da Central Térmica e da linha, bem como os respectivos termos e condições a duas entidades distintas.

Foi na mesma data que o Executivo assegurou que a central estava numa fase avançada de desenvolvimento, o que poderá permitir que a primeira produção de energia seja possível dentro dos próximos três anos.

Calcula-se que as duas obras possam gerar cerca de três mil postos de trabalho, na sua maioria moçambicanos, durante os três anos de sua execução.  Das 2 854 oportunidades de trabalho a surgirem, grande parte, 1 781, estarão no projecto da linha de transporte Temane- Maputo. Por sua vez, a Central Térmica de Temane vai absorver os restantes 1 073 postos de trabalho.

Partilhar este artigo