Imposto sobre ganhos dos bilionários na pandemia dava para vacinar todos os adultos do mundo

Imposto sobre ganhos dos bilionários na pandemia dava para vacinar todos os adultos do mundo

Se a riqueza que os bilionários alcançaram durante o período pandémico fosse taxada pelo menos uma vez em 99%, o valor daria para vacinar todos os adultos do planeta. E os mais ricos ainda ficariam com cerca de 47 mil milhões de euros a mais do que tinham antes da pandemia.

Segundo o portal “Multinews”, os cálculos foram feitos por uma análise de vários grupos que defendem a igualdade económica (Oxfam, Fight Inequality Alliance, Institute for Policy Studies and the Patriotic Millionaires), citados pelo jornal The Guardian.

Este hipotético imposto único sobre os 2 690 bilionários do mundo também daria para atribuir cerca de 17 mil euros a todos os trabalhadores que ficaram desempregados.

E, ainda assim, os mais ricos ficariam com cerca de 47 mil milhões de euros a mais do que tinham antes da pandemia.

Morris Pearl, ex-diretor da BlackRock, a maior gestora de activos do mundo, defendeu que os países não aguentam mais “o aumento da riqueza global dos bilionários, já que milhões de pessoas perderam as suas vidas e meios de subsistência”.

Pearl, que agora é presidente do grupo Patriotic Millionaires, que reúne pessoas ricas que defendem impostos mais altos sobre as fortunas, afirmou que os governos têm usado historicamente os impostos sobre a riqueza após as crises para ajudar na reconstrução de comunidades.

O The Guardian cita como exemplo a primeira guerra mundial, em que os EUA aumentaram para 67% os impostos sobre as pessoas mais ricas.

“As nossas economias estão a sufocar com estes recursos acumulados que poderiam estar ao serviço de um propósito muito maior”, defendeu Pearl. “Os bilionários precisam de desembolsar esse volume de dinheiro – e os governos precisam de fazer isso taxando as suas fortunas.”

A análise recorreu a dados da revista financeira Forbes, que revelou que os bilionários aumentaram as suas fortunas em 4,6 triliões de euros de 18 de Março de 2020 a 31 de Julho de 2021. O aumento nestes 17 meses foi maior do que os cerca de 4,5 triliões ganhos em 15 anos de 2006 a 2020 , conclui a mesma análise.

O estudo estimou que cada dose de vacina contra o covid-19 custa em média cerca de 6 euros, concluindo que duas doses para 5 mil milhões de adultos custariam cerca de 60 mil milhões de euros.

Recorde-se que apenas 1,2% das pessoas nos países pobres receberam a primeira dose.

Numa acção sem precedentes, quatro instituições, incluindo o Fundo Monetário Internacional (FMI) e a Organização Mundial da Saúde (OMS), alertaram no mês passado que a recuperação económica global será afectada se não existir igualdade na distribuição de vacinas.

Partilhar este artigo