FNDS arrenda imóvel da Electro Sul Limitada por cerca de nove milhões meticais mensais

FNDS arrenda imóvel da Electro Sul Limitada por cerca de nove milhões meticais mensais

Artigo com errata…

O Fundo Nacional do Desenvolvimento Sustentável (FNDS) vai arrendar um imóvel da Electro Sul Limitada por 8.815.056,60 meticais, segundo uma publicação de segunda-feira (13), do matutino Notícias.

De acordo com o jornal, o contrato de arrendamento do imóvel para o funcionamento do escritório do FNDS é válido por  12 meses. Assim, até ao término desse acordo, o FNDS vai pagar cerca de 734 mil meticais mensais à empresa Electro Sul Limitada.

O Director (2014) da Electro Sul Limitada é Jahyr Abdula, filho de Salim Abdula, proprietário do grupo INTELEC Holding, onde o seu filho também ocupa a função de Administrador Comercial, escreve o Integrity Magazine.

O FNDS é tutelado pelo Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural, ministrado por Celso Coreia.

Este é um grande sucesso dos moçambicanos

Nos últimos tempos, a família Abdula e o ministro Coreia estão envolvidos em polémicas.

Enquanto residia na África do Sul, Jahyr Abdula, que é igualmente vice-Presidente de Direcção da União de Jovens Empreendedores da Confederação Empresarial da CPLP, foi sequestrado a 15 de Outubro de 2021 e resgatado após 37 dias de cativeiro no sudeste de Joanesburgo.

No início deste ano, o empresário moçambicano, Salimo Abdula, que até 2022 presidiu a Confederação Empresarial da CPLP, foi alvo de questionamento quanto ao seu poder de influência no Estado moçambicano. Ele teria importado uma viatura da marca Rolls Royce Cullinam, avaliada em 25 milhões de meticais e beneficiado de isenções aduaneiras em mais de 12 milhões de meticais (12,547, 822) nesse processo, segundo o Evidências.

Nas últimas semanas, o Ministro Celso Correia causou indignação a sociedade moçambicana depois de afirmar que 90% dos moçambicanos consegue ter três refeições diárias.

Segundo o Ministro, no país, menos de 10% da população é que está em situação de insegurança alimentar, o que coloca Moçambique fora da lista dos países em situação de fome, escreveu O País.

“Este é um grande sucesso dos moçambicanos. Nós estamos a ter estes resultados, mas agora o nosso grande desafio é ter a certeza de que são sustentáveis e consolidar este princípio, continuando neste caminho”, disse o Ministro, falando com O Director-Geral da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), Qu Dongyu, em Roma, na Itália.

Partilhar este artigo

Deixe uma resposta