FMI minimiza o impacto da suspensão do projecto da Total para economia nacional

FMI minimiza o impacto da suspensão do projecto da Total para economia nacional

O Representante Residente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Alexis Meyer Cirkel, perpspectiva uma recuperação robusta da economia moçambicana a curto e médio prazo, salientando que não haverá grande impacto da suspensão do Projecto LNG da Total em Afungi, porque o nível de interligação da economia doméstica a este projecto ainda é muito baixo.

Falando no Economic Briefing sobre “Perspectivas Económicas para Moçambique”, Alexis Cirkel minimizou o impacto da suspensão do Projecto da Total na recuperação da economia nacional, contudo, destacou que a sua continuidade seria muito importante para o rápido crescimento e integração das PME´s nacionais neste Projecto.

Alexis Cirkel não apontou para quando a retoma do apoio do FMI ao Orçamento do Estado (suspenso por causa das dívidas ocultas), tendo salientado que o FMI continua a apoiar Moçambique na componente fiscal e na assistência técnica e financeira através de mecanismos de facilitação de crédito, referindo-se aos 415 milhões de dólares disponibilizados para apoiar Moçambique no âmbito do Ciclone Idai e do covid-19.

Partilhar este artigo