Evergrande pode encaixar USD 5 bilhões com venda de imóveis

Evergrande pode encaixar USD 5 bilhões com venda de imóveis

A Evergrande tenciona vender a sua participação maioritária no negócio de administração de imóveis. Nesse sentido, a gigante da imobiliária chinesa poderá encaixar cinco bilhões de dólares, segundo a imprensa internacional. Portanto, se o plano seguir, esse negócio será a maior venda de activos já feita por uma incorporadora imobiliária endividada.

A Evergrande está mergulhada em dívidas avaliadas em cerca de 305 bilhões de dólares. Com isso, o grupo imobiliário que mais vendia na China, enfrenta uma das maiores reestruturações do país.

A incerteza sobre o destino de Evergrande tem perturbado os mercados financeiros, preocupados com as consequências de seus problemas.

No início da semana, a Evergrande solicitou a suspensão da negociação de suas acções em Hong Kong, enquanto aguarda o anúncio de uma grande transação. O Evergrande Property Services Group, um spin-off listado no ano passado, também pediu uma suspensão. Esta prefere esperar “uma possível oferta geral de acções da empresa”.

Segundo o Global Times, a Hopson Development é que compraria 51% do negócio imobiliário por mais de 5,1 bilhões de dólares. Mas a Hopson disse que suspendeu a negociação de suas acções. Esta igualmente aguarda por um anúncio relacionado a uma grande aquisição de uma empresa listada em Hong Kong e uma possível oferta obrigatória.

Se o negócio for adiante ao preço relatado pelo Global Times, isso vai representar um desconto de cerca de 17,5% na avaliação da lista de Dezembro de 2020 do Grupo de Serviços

Para alguns analistas, o possível acordo indica que a empresa ainda está a trabalhar para cumprir suas obrigações. Por consegunite, reacende preocupações mais amplas sobre o risco para o sector imobiliário e para a economia da China se a Evergrande for liquidada a preços baixos.

“Vender um activo significa que eles ainda procuram levantar dinheiro para pagar as contas”, disse o analista da OCBC Ezien Hoo. “Parece que a unidade de administração de propriedade é a mais fácil de dispor no grande esquema das coisas”.

Em Agosto, a Evergrande estava em negociações com empresas estatais e privadas para vender participações em seus negócios de veículos eléctricos e administração de propriedades.

Pequim também estimulou empresas estatais e incorporadoras apoiadas pelo Estado a comprar alguns dos activos da Evergrande, avança a BBC.

A Hopson está mais bem posicionada em comparação a outras incorporadoras imobiliárias chinesas. Esta empresa possui mais activos do que passivos e melhorou o lucro no primeiro semestre.

As acções da Hopson, com valor de mercado de 7,8 bilhões de dólares, subiram 40% este ano. Por isso, foi classificada como B + pela Fitch em Junho.

O negócio de serviços imobiliários da Evergrande, que afirma ter administrado uma área total contratada de 810 milhões de metros quadrados no final de Junho, também foi lucrativo no primeiro semestre de 2021, com base em suas demonstrações financeiras.

Se o negócio for adiante ao preço relatado pelo Global Times, isso vai representar um desconto de cerca de 17,5% na avaliação da lista de Dezembro de 2020 do Grupo de Serviços.

Com passivos iguais a dois porcento do produto interno bruto da China, Evergrande gerou temores de que os seus problemas possam afectar o sistema financeiro mundial.

As acções da Evergrande despencaram 80% até então, enquanto os seus títulos se mantiveram estáveis ​​em níveis problemáticos.

A Evergrande enfrenta prazos para pagamentos de cupom de bónus em dólar totalizando 162,38 milhões de dólares em Outubro.

Partilhar este artigo