Estudo da UNICEF diz que falta de nutrientes causa danos nas crianças

Estudo da UNICEF diz que falta de nutrientes causa danos nas crianças

Crianças com menos de dois anos de idade não recebem os nutrientes necessários para crescerem bem, alerta um estudo da UNICEF para a infância, sobre alimentação infantil.

Segundo o estudo que é citado pela ONU News, esse cenário pode causar danos irreversíveis ao desenvolvimento das crianças. 

O estudo foi feito em 91 países e concluiu que apenas metade das crianças recebe, por dia, o número mínimo de refeições recomendadas. E apenas um 1/3 consome a quantidade mínima de nutrientes essenciais.  

Segundo a Unicef o problema é mais acentuado entre crianças que vivem em áreas rurais ou são de famílias pobres. 

A Unicef salienta que desde o início da introdução alimentar, é preciso garantir que “bebés e crianças comam frutas, vegetais e fontes de proteína”. Segundo a Unicef, isso evitaria problemas futuros de aprendizagem, baixa imunidade e propensão a infeções.  

O documento da Unicef diz que o aumento da pobreza, desigualdades, conflitos, desastres ligados ao clima, estão a contribuir para a desnutrição nas crianças abaixo de dois anos. 

Henrietta Fore, diretora-executiva do Unicef, concorda que a situação melhorou muito pouco nos últimos dez anos.  

Realçou que uma alimentação pobre em nutrientes nos primeiros dois anos de vida pode prejudicar para sempre o crescimento físico e cerebral. 

Fore apelou aos governos e à sociedade civil para que trabalhem no sentido de transformar os sistemas de proteção social, de saúde e de alimentos.  

Partilhar este artigo