Epilepsia afecta 50 milhões de pessoas em todo o mundo

Epilepsia afecta 50 milhões de pessoas em todo o mundo

​A epilepsia afecta cerca de 50 milhões de pessoas em todo o mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), que destaca a importância da conscientização sobre a condição crónica.

O rácio estimado da população em geral com epilepsia activa é de quatro a 10 em cada mil pessoas. Em todo o mundo, estima-se que 5 milhões de pessoas sejam diagnosticadas com epilepsia a cada ano. E cada 100 mil pessoas em países ricos 49 recebem o diagnostico e nos países pobres 139. Cerca de 80% das pessoas com epilepsia vivem em países de baixa e média renda.

Em cerca de 25% dos casos da doença não contagiosa no mundo, as causas ainda permanecem desconhecidas. Ela é caracterizada por convulsões, sendo que 70% das pessoas diagnosticadas com a doença podem ficar livres de convulsões com o uso adequado de medicamentos apropriados.

A interrupção do uso de medicamentos anticonvulsivos pode ser considerada após dois anos sem convulsões e deve levar em conta factores clínicos, sociais e pessoais relevantes. Em países de baixa renda, cerca de três quartos das pessoas com epilepsia podem não receber o tratamento de que precisam.

O Dia Internacional de Combate à Epilepsia é celebrado anualmente no início da segunda semana de Fevereiro. E, segundo a OMS, o estigma social continua a impactar a qualidade de vida das pessoas e suas famílias.

Partilhar este artigo

Deixe uma resposta