ENH prepara-se para iniciar actividades de pesquisas de petróleo no Bloco de Mazenga

ENH prepara-se para iniciar actividades de pesquisas de petróleo no Bloco de Mazenga

A Empresa Moçambicana de Hidrocarbonetos (ENH) prepara-se para iniciar as actividades de pesquisa e prospecção de petróleo no bloco de Mazenga, na Bacia Sedimentar de Moçambique, mais concretamente na província de Inhambane. Para o efeito, a companhia moçambicana estabeleceu uma parceria com a MozGas UK, uma firma de capitais britânicos.

Com esta parceria, a Moz Gas UK passou a deter 80% das participações no bloco, enquanto a ENH ficou com os restantes 20%.

O bloco de Mazenga foi concessionado no ano passado e durante o primeiro sub-período de pesquisa a concessionária compromete-se a reprocessar e re-interpretar três mil quilómetros de dados sísmicos bidimensionais (2D); adquirir 15 mil quilómetros de dados aeromagnéticos e gravimétricos; adquirir 1500 quilómetros de dados sísmicos bidimensionais (2D) e realizar estudos geológicos e geofísicos.

Já no segundo sub-período, a concessionária deverá assegurar a perfuração de pelo menos um poço de pesquisa até à profundidade de dois mil e quinhentos metros ou até à formação de Domo, bem como assegurar os estudos geológicos e geofísicos. A Bacia Sedimentar de Moçambique cobre quase toda a região Sul do país e uma parte da zona Centro, sendo composta por formações geológicas bastante prospectivas para o petróleo ou gás.

Apesar de pouco conhecida ainda sob ponto de vista de prospecção, acredita-se que o sistema petrolífero da Bacia de Moçambique está aparentemente relacionado com os campos de gás de Pande, Temane e Inhassoro. É também lá onde se encontram os sistemas de Funhalouro-Mazenga.

É ainda na parte Norte desta bacia sedimentar de Moçambique onde está localizado o bloco de Buzi, na província de Sofala. Nesta área, a ENH, que faz parceria com a companhia indonésia – Buzi Hydrocarbons PTE Limitada (BHPL), está a realizar desde finais de Agosto os testes necessários para confirmar a viabilidade comercial da descoberta recentemente realizada.

Partilhar este artigo