Edilidade de Chimoio autoriza demolição de estação radiofónica para erguer centro comercial

Edilidade de Chimoio autoriza demolição de estação radiofónica para erguer centro comercial

O município de Chimoio, na província de Manica, autorizou a demolição de uma rádio comunitário para dar lugar a construção de um centro comercial à favor de um empresário, denunciou, hoje, o Sindicato Nacional de Jornalistas (SNJ).

“O Conselho Autárquico de Chimoio autorizou a demolição, a partir desta segunda-feira, 30 de Outubro, do edifício onde funcionam a central técnica e o centro multimédia, bem como da torre de transmissão da Rádio Comunitária GESOM, no âmbito da requalificação do espaço que outrora foi a Feira Popular de Manica (FEPOM)”, lê-se na comunicação do SNJ.

De acordo com a agremiação, o espaço é um centro de serviços sociais que forma a comunidade. A rádio beneficiou de 20 mil euros do Banco Mundial para a construção de um centro multimédia.

“… já formou 2.700 técnicos informáticos. Dezoito jovens estão neste momento em formação, o que atesta a importância do centro na preparação de quadros para diferentes sectores da vida nacional”, nota o SNJ.

Diz o SNJ que a demolição devia ter ocorrido nos primeiros meses do ano, mas o processo foi estagnado na sequência de um acordo verbal entre as partes, a direcção da rádio e a edilidade. Mas agora, um gestor municipal foi à rádio e emitiu uma ordem verbal para a retirada de equipamento, incluindo do centro multimédia.

A demolição poderá afectar directamente dez membros efectivos do SNJ e 15 candidatos a membros, para além de colaboradores das áreas técnica e administrativa, sem os seus salários e/ou subsídios, com todas as consequências sociais que daí possam advir.

Partilhar este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.