Distribuição desigual de ajuda em centro de acolhimento preocupa os desfavorecidos

Distribuição desigual de ajuda em centro de acolhimento preocupa os desfavorecidos

Os deslocados de Cabo Delgado que se refugiaram no distrito de Eráti, na província de Nampula se queixam da distribuição desigual dos kits de ajuda.

O distrito de Erati recebe novos deslocados todos os dias. A maioria é atendida em três centros de acomodação, nomeadamente Muanona, Nacucha e 21 de Abril, que já acomodam pelo menos 33 mil pessoas no total.

Estes centros funcionam em seis escolas e num centro de formação de professores, colocando em causa mais de 13 mil alunos que há uma semana não assistem às aulas.

As autoridades governamentais estão a preparar um local para a construção de um centro transitório.

A presidente do Instituto Nacional de Redução de Desastres (INGD), Luiza Meque, diz que as autoridades estão cientes dos problemas, sobretudo aqueles que estão relacionados com a insuficiência de produtos alimentares, mas assegura que o Executivo e parceiros continuarão a envidar esforços para suprir os mesmos.

“Sabemos que nem todos terão no mesmo momento o apoio que estamos a trazer”, comentou Luísa Meque, assegurando em seguida que “só vão receber apoio as pessoas que não são daqui, [ou seja], aquelas que deixaram tudo nas suas casas para vir para aqui”, disse, citada pela DW.

Partilhar este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.