CTA prevê melhoria do ambiente macroeconómico no segundo trimestre

CTA prevê melhoria do ambiente macroeconómico no segundo trimestre

A Confederação das Associações Económicas (CTA) prevê, para o segundo trimestre de 2021, alguma melhoria do ambiente macroeconómico devido, essencialmente, à apreciação assinalável do Metical que se verifica desde a última parte do primeiro trimestre de 2021.

Esta perspectiva é apresentada na terceira edição do Índice de Robustez Empresarial que é fundamentada pela redução da inflação resultante do efeito da apreciação cambial repassada através dos preços dos produtos básicos importados, bem como pelo início da época de comercialização agrícola.

Contudo, persistem algumas incertezas, resultantes do agravamento da situação da insegurança em Cabo Delgado que culminaram com a suspensão das actividades do projecto de Gás Natural Liquefeito (Projecto LNG Golfinho/Atum), liderado pela Total, e incerteza em relação à evolução da pandemia da covid-19 e as medidas de contenção associadas.

Ainda no mesmo âmbito, espera-se que o desempenho empresarial apresente uma tendência de melhoria tímida que é suportada pelas indicações de uma possível retoma da actividade empresarial ainda neste trimestre, impulsionada pelo alívio das restrições impostas pelo Governo no âmbito da contenção a propagação do covid-19. 

Partilhar este artigo