Bitcoin recupera depois de semana marcada pela pressão chinesa

Bitcoin recupera depois de semana marcada pela pressão chinesa

Após as quedas da semana passada, provocadas pelo anúncio do governo chinês de que iria intensificar os esforços para erradicar a mineração de criptomoedas, a bitcoin começou uma nova semana em terreno positivo, perto da marca dos 30 mil dólares. A volatilidade que caracteriza a criptomoeda, no entanto, permanece, segundos os analistas.

“Com base nos últimos acontecimentos, as actuais condições de mercado são vistas por alguns como uma oportunidade de ouro de acumulação, enquanto outros assumem como autêntico pesadelo a situação actual. Analisando os recentes dados da Glassnode, pode-se notar que os detentores (holders) de longo prazo começaram a acumular bitcoin à cotação atual, enquanto os recém-chegados investidores continuam a liquidar as suas posições no mercado”, comenta Henrique Tomé, analista de mercados da XTB.

A informação de Pequim apanhou muitos investidores de surpresa, dado que é a segunda maior economia do mundo a atacar um negócio, no seu território, correspondente a 70% do fornecimento global de criptomoedas, segundo a “Reuters”.

A dificuldade de mineração de bitcoins diminuiu 16% durante o fim de semana, sendo a maior queda deste ano. Henrique Tomé comenta que a recente queda “indica que existe menos competição. Isso deve-se ao facto de as empresas de mineração da China terem retirado as suas operações do país à medida que o governo intensifica as pressões em torno do mercado das criptomoedas”.

“Além disso, quando olhamos para os principais players no mercado, como Grayscale Bitcoin Trust, pode-se ver que o prémio está a começar a aumentar, sugerindo que os investidores institucionais também estão a continuar a comprar a preços mais baixos. Por outro lado, a quantidade de contratos em aberto permanece baixa, já que muitos investidores alavancados sofreram perdas significativas durante a recente queda e provavelmente não retornarão ao mercado, pelo menos por enquanto”, acrescentou o analista da XTB.

Partilhar este artigo

Deixe uma resposta