Activos dos bancos comerciais ascenderam a 786,2 mil milhões de Meticais em 2020

Activos dos bancos comerciais ascenderam a 786,2 mil milhões de Meticais em 2020

Em Dezembro de 2020, os activos da banca comercial nacional ascenderam a 786,2 mil milhões de Meticais, representando um crescimento de 17,3% face ao período homólogo do ano anterior e um incremento, em relação ao Produto Interno Bruto (PIB), de 69,4% em Dezembro de 2019 para 80,0% em Dezembro de 2020.

De acordo com o Relatório de Estabilidade Financeira, citado pela Carta de Moçambique, publicado recentemente pelo Banco de Moçambique, o incremento do activo foi financiado pelo aumento dos depósitos em 23,1%.

“No que diz respeito ao passivo, os depósitos, que constituem a principal fonte de funding das instituições de crédito, ascenderam a 567 871 milhões de Meticais, em Dezembro de 2020, o que corresponde a um crescimento de 23,1%, quando comparado com período homólogo do ano anterior”, refere o documento.

A fonte explica que, do total dos depósitos, 406,2 mil milhões de Meticais estavam representados em moeda nacional (71,5%) e 161,6 mil milhões de Meticais (28,5%) em moeda estrangeira. O relatório detalha ainda que, no período em referência, os capitais próprios do sector bancário totalizaram 134 mil milhões de Meticais, representando um acréscimo de 8,5% em relação a Dezembro de 2019. “Esta variação deveu-se, essencialmente, à expansão das reservas em 22,1 mil milhões de Meticais (62,3%)”, explica o documento.

Do balanço feito pelo Banco Central consta ainda que, em Dezembro de 2020, o rácio do crédito em incumprimento (NPL) sobre o crédito total na banca comercial, principal indicador da qualidade de activos, manteve-se em torno de 10,0%, cifra acima do benchmark internacional de 5%, contribuindo para a manutenção do risco de crédito no nível moderado.

“O rácio de solvabilidade fixou-se em 26,1% (29,0%, em Dezembro de 2019), cifra que representa 14,1 pp acima do mínimo regulamentar (12%). Esta queda (2,9 pp), ocorrida em 2020, resulta do aumento dos activos ponderados pelo risco (21,5%), superior ao incremento dos fundos próprios elegíveis (9,3%)”, lê-se no relatório do Banco de Moçambique.

Num outro desenvolvimento, o relatório detalha que os principais indicadores de rendibilidade do sector bancário mantiveram-se em níveis satisfatórios, ainda que tenham registado uma redução em relação ao ano anterior, o que contribuiu para a manutenção do nível de risco baixo da categoria de rendibilidade e solvência.

O informe anual do Banco de Moçambique aponta que a rendibilidade do activo da banca comercial retraiu no ano em questão em relação ao ano anterior, tendo-se fixado em 2,2% (3,0% em Dezembro de 2019) e a rendibilidade dos capitais próprios registou o valor de 18,7% (24,9% em Dezembro de 2019). 

Partilhar este artigo