Zimbabué adopta medidas para abandonar uso do “Dólar” americano

Zimbabué adopta medidas para abandonar uso do “Dólar” americano

O Zimbabué procura “desdolarizar” a sua economia e, para isso, ainda esta semana, vai lançar medidas para fortificar a sua moeda nacional, o dólar zimbabueano (ZWD) de acordo com o Presidente país, Emmerson Mnangagwa.

A iniciativa incluirá “medidas para aumentar a confiança na moeda local”, escreveu Mnangagwa na página de opinião do jornal estatal Sunday Mail.

“A desdolarização será gerida com cuidado para evitar interrupções”, le-se.

Ao câmbio oficial, um dólar norte-americano (USD) corresponde a 159,34 ZWD, mas no mercado negro ron da os 400.

O Chefe do Estado zimbabueano disse que se reuniu com uma equipa de especialistas “após as turbulências cambiais da semana passada e o movimento ascendente de preços” para analisar e revisar a situação.

O Governo deve anunciar esta semana planos para que, devido as sanções dos Estados Unidos nas últimas duas décadas, os departamentos governamentais mostrem “alta preferência” pelo ZWD no pagamento de serviços, de acordo com Persistence Gwanyanya, um economista baseado em Harare e membro do Comité de Política Monetária do Banco Central do Zimbabwe.

“Vamos ver uma mudança significativa do Governo em direcção à nossa própria moeda”, disse Gwanyanya no domingo em entrevista por telefone.

“Estamos a tirar lições da Rússia. Uma delas é que uma forte dependência do dólar norte-americano não é boa. Queremos tentar reflectir algumas dessas questões geopolíticas na nossa economia”, salientou.

Partilhar este artigo