Programa Mundial Alimentar destaca “cooperação frutífera” com Moçambique

A directora-executiva do Programa Mundial Alimentar (PMA) destacou esta terça-feira a “cooperação frutífera” com Moçambique nas últimas quatro décadas, manifestando a intenção de continuar a apoiar o País face aos ciclos desafios impostos pelos desastres naturais.

“Nós celebramos a nossa longa cooperação de 44 anos com a República de Moçambique e estamos orgulhos pelo apoio que temos estado a prestar ao país. Não só em termos de assistência humanitária, mas também na criação de resiliência nas populações”, declarou Cindy McCain, citada pelo Correio da Manhã.

Falando à comunicação social em Roma, momentos após uma reunião com o chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, que realiza uma visita para participar na Cimeira Itália-África, Cindy McCain manifestou a intenção de continuar a apoiar o País, afectado ciclicamente por desastres naturais devido à sua localização geográfica, sujeita à passagem de tempestades e, ao mesmo tempo, a jusante da maioria das bacias hidrográficas da África Austral.

Na presente época chuvosa, que começou em Outubro, os serviços meteorológicos moçambicanos já avisaram que o País deve preparar-se para seca nas regiões centro e sul, a par de chuvas acima do normal no norte com a formação do fenómeno natural El Niño.

“Nós temos estado a trabalhar intensamente, sobretudo na previsão para que possamos saber onde este fenómeno vai ter maior impacto para colocarmos todos meios à disposição das populações. Neste aspecto, o Governo de Moçambique tem sido cooperativo”, acrescentou a fonte.

Moçambique é considerado um dos países mais severamente afectados pelas alterações climáticas no mundo, enfrentando ciclicamente cheias e ciclones tropicais durante a época chuvosa, que decorre entre Outubro e Abril.

Partilhar este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.