Conflito na Ucrânia: União Europeia prepara novas sanções à Rússia

O Presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, usou este domingo a rede social Twitter para afirmar que está “chocado com as imagens assustadoras das atrocidades cometidas pelo exército russo na região libertada de Kiev”.

Perto de 300 pessoas foram enterradas em valas comuns em Bucha, uma cidade perto de Kiev que tem sido palco de violentos combates e que foi recuperada pelos soldados ucranianos aos russos, segundo revelou no sábado o presidente do município. As imagens de corpos de civis no chão têm chocado o Ocidente.

Perante tais imagens, Charles Michel, segundo jornal Negócios, escreveu no Twitter que “outras sanções [à Rússia] e mais apoios à Ucrânia estão a caminho”. “A União Europeia está a ajudar a Ucrânia e as ONG na recolha de provas necessárias para uma acusação em tribunal internacional”, acrescentou o presidente do Conselho Europeu.

A ministra dos Negócios Estrangeiros britânica Liz Truss também já se tinha mostrado “chocada com as atrocidades cometidas em Bucha e noutras cidades ucranianas”.

O Reino Unido tem sido um dos países mais envolvidos na recolha de elementos de prova para demonstrar a existência de crimes de guerra cometidos pelo exército russo na Ucrânia.

Partilhar este artigo